https://www.instagram.com/inesleal26/

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Inês Leal

Uma parte da minha historia, passa por aqui!

Inês Leal

Uma parte da minha historia, passa por aqui!

Noticias...

http://www.cmjornal.xl.pt/exclusivos/detalhe/pai_mata_bebe_a_facada.html

 

Nem todas as mulheres têm o dom de dar a luz e criar uma vida.

Muitas engravidam com muita facilidade, outras levam mais tempo e muitas delas nem conseguem ter filhos, por diversas razões que as impede de engravidar.

Quando vejo estas notícias fico repleta e destroçada como é que alguém consegue ter um interior tão negro para fazer uma coisa destas.

Algo que não tem explicação, algo que irradia crueldade ao mais alto nível. Caramba, estamos a falar de um ser, mais propriamente de um bebe, que não tem culpa rigorosamente de nada. Que não tem culpa de vir ao Mundo.

E ai censuro. Tantas mulheres que podiam ser excelentes mães e não podem usufruir dessa dádiva infelizmente e depois acontecem isto? É injusto!

Isto porque, somos mulheres, nem todas somos mães mas conseguimos pensar e transportar à partida um plano de protecção inconscientemente.

Uma mulher, que sabe que tem um marido bêbado, com problemas psicológicos deixa uma criança de 6 meses sozinha com um pai assim? Também não é de grande responsabilidade, confesso.

Claro que talvez ela não pensasse numa coisa dessas ou que realmente, ele seria mesmo capaz de fazer o que fez, mas deixar um bebe aos cuidados de um homem como este, não é de todo sensato, nem bem planeado.

 

 

Já ouvi diverdas vezes a Expressão " as crianças precisam ter um pai" ou vice versa...

 

 

O plano de vida comum, em que todos nos acreditamos é que cada criança é criada com o pai e com a mãe. Mas são apenas planos e nem sempre dão certo. Muitas das vezes existem separações e isso leva ao sofrimento das crianças. Não só porque sentem falta, mas sim porque se habituaram àquela rotina diária. No entanto, não deixam de amar os seus filhos nem deixam de ser bons ou maus pais. Vai sempre existir certamente e inicialmente uma estabilidade emocional até a criança se habituar à questão em si, mas com o tempo e a maior parte consegue ultrapassar isso, embora vá sentir sempre a falta daquele aconchego comum que deixou de existir.

Isto quando sempre houve uma boa relação familiar.

Quando as coisas não funcionam mesmo, e a criança está a sofrer diariamente, sou a favor da separação. São crianças e não tem necessidade de sofrer, com as brigas dos pais entre outros tipos de sofrimento tipo este que relato.

Uma criança não é um negócio. Nem agarra ninguém... Ainda existe muito boa gente que tem filhos para satisfazer os seus mais que tudo e na hora da verdade agarram nas malas e nas bagagens e deixam as crianças com as avos, com os pais, com os primos, tios...com alguém, dando a desculpa que não estão bem psicologicamente...Não,não é nenhuma banalidade o que estou a dizer, estou apenas a constatar um facto que é verídico e conheço inúmeros casos assim, alias lido com crianças e presencio constantemente estas situações. Não é uma banalidade é uma realidade que nos assombra dia-após-dia.

 

Os filhos não vem ao mundo para sofrer… e do pequeno se começa, vamos fazer um mundo melhor, onde um dia mais tarde são eles que vão tomar conta disto.